BOX da Curadoria #11

🥁 Senhoras e senhores, a Curadoria apresenta a Box #11 da temporada 2020! Mais uma seleção de cultura com Cosmovisão Cristã feita pelo nosso time de curadores. Nessa semana, na Box:



🖌️ Arte Plástica: "Cristo Vive", por Guilherme Match.



Sobre o autor:

Guilherme Match é um quadrinista e roteirista brasileiro, possui um perfil no Instagram (@yohke) onde compartilha suas artes e o seus processos criativos.


Sobre a obra: A arte "Christ is Risen" (Cristo Vive) foi criada para a Páscoa de 2020. Nela podemos perceber a presença dos principais símbolos dessa data, a crucificação de Cristo e a representação da ceia. O pão representa o corpo de Jesus e a taça de vinho o seu sangue vertido na cruz. Além disso, podemos notar o desenho de uma caveira, que em aramaico é "golgota", nome do monte onde ocorreu a crucificação. Acima da cruz também é possível ver chamas, elas representam o sacrifício, uma oferta que sobe aos céus, em referência ao Antigo Testamento. A inscrição “king” acima da cabeça de Cristo representa a acusação que o levou até ali, ser o rei dos judeus. Com isso, essa arte mostra o sacrifício perfeito, o maior ato de amor de toda a história, quando Deus entrega o seu filho unigênito para morrer por todo o pecado do mundo, ação que hoje nos permite ter livre acesso ao Pai.


🎶 Música: "A Partida e o Norte", por Estêvão Queiroga.



Sobre o autor:

Estêvão Queiroga é um cantor, compositor, produtor musical, multi-instrumentista, arranjador, jornalista e publicitário brasileiro nascido em João Pessoa, tendo se mudado para Manaus ainda pequeno. Lançou seu primeiro disco como artista solo em julho de 2016, de título Diálogo Número Um, sendo aclamado pela crítica pelas composições autorais e influências musicais que vão desde o jazz, soul e pop. "A necessidade de compreender quem eu realmente sou, ou seja, tentar ter pequenos lampejos de como Deus me vê é o que me inspira a compor", diz Queiroga.


Sobre a música:

A música "A Partida e o Norte" narra um período de transição, descreve mudanças e novos desafios, nos mostra como transformar dificuldades em esperança. Ela nos convida a sair da zona de conforto e entender que a soberana vontade de Deus é maravilhosa. Em meio às dificuldades somos moldados, encontramos luz em meio às trevas, companhia diante da solidão. As duras provações são as formas que Deus molda nosso caráter, o durante pode ser duro, mas ao fim a obra é terminada. De uma maneira interessante a voz do Senhor fica mais audível diante dos tormentos da vida. Não somente a bonança, mas também a tempestade vem dEle. “… A mãe da Esperança é a provação”



0 visualização
LOCALIZAÇÃO

(31) 3568.7839 ou (31) 99295.0822

Av. Professor Mário Werneck, 2994

Buritis - Belo Horizonte - MG

 

igrejapresbiterianaburitis@gmail.com

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Cinza ícone do YouTube